Modelos de Negócio. Parte I. Um pouco sobre os acertos do Airbnb, Apple com o iPod e o McDonalds.

Ao analisar casos do Sucesso, ainda mais nomes mais conhecidos, dá para perceber que em alguns momentos pequenos mudanças com acertos positivos vão se somando e fazendo um grande sucesso.

Sobre o Airbnd. Uma dupla dos primeiros investidores perceberam que em Nova York, embora fosse um grande destino turístico, as reservas deixavam muito a desejar. Ao analisar os dados e informações, perceberam que as fotos publicadas pelos anunciantes eram muito ruins. Alugaram uma câmara de US$ 5.000,00 e saíram de porta em porta tirando fotos profissionais do maior número possível de imóveis anunciados no site.  Tiveram rapidamente o dobro do faturamento vindo de NY.  Como a experiência foi boa, o site passou a oferecer agendamento de sessão de fotos profissionais para os anunciantes, esta ação fez com que o faturamento a nível mundial subisse bastante.

A história do McDonalds que foi mais amplamente divulgada nos últimos anos, também mostra mudanças e adaptações desde os fundadores, que já estava no negócio de alimentação há vários anos.

O restaurante, onde os irmãos Maurice e Richard McDonald, em San Bernardino, no estado da Califórnia, servia refeições rápidas (FastFood), vivia lotado, após várias tentativas, conseguiram mudar o conceito para de fato ser um FastFood saindo do tipo de negócio que reinava naquele momento que tinham as garçonete de patins indo até os carros.

Mudaram todo o conceito, chegaram a um modelo de sucesso. Ali nasceram os “Arcos Dourados”. Foi algo muito inovador para a época.

Após receber uma demanda sem precedentes e notar uma movimentação de consumidores fora do normal, o vendedor de Illinois Ray Kroc, resolve ir visitar os irmãos McDonalds e fica impressionado com a forma revolucionária que estavam trabalhando. Até os dias de hoje, essa é a norma do setor de fast-food.

Ray ficou impressionado com o rápido sistema dos irmãos de fazer os alimentos e viu nisto uma possível rede de franquias.

De acordo com o Filme : The Founder – Fome de Poder, Ray Kroc, que ouvia repetidamente pela noite :  “Nada neste mundo supera a boa e velha persistência. Talento não supera. Nada mais comum que talentosos fracassados. Genialidade não supera. Gênios não reconhecidos é praticamente um clichê. Educação não supera. Porque o mundo é cheio de tolos educados. Persistência e determinação, apenas. Este é o poder.” Calvin Coolidge.

Kroc, propõe negócio de franquias aos irmãos que já haviam tentado.

Depois de muita insistência aceitam. Kroc comprou a parte dos irmãos McDonald em 1954, e investiu na expansão da rede.

Em um dado momento, Kroc ficou sem fluxo de caixa apesar de ter cerca de 1,5% do faturamento de cada franquia. Precisou reinventar o negócio.

Com a ajuda de outras pessoas, Kroc conseguiu estabelecer o modelo de negócio que permitiu que ele ganhasse muito dinheiro.

A ideia foi usar o capital desses investidores para bancar a expansão da rede. Eles descobriram que existiam investidores com dinheiro de sobra para o negócio imobiliário.

O franqueado não precisava mais ter tanto capital, pois pagava o aluguel com o fluxo de caixa da venda de hambúrgueres.

O McDonald’s cobrava um ágio sobre o preço de aluguel combinado com o investidor imobiliário. Os relatos são que este ágio chegava a incríveis 40% – ou 5% das receitas do restaurante -, o que fosse maior.

Dessa forma o McDonald’s tinha o melhor negócio imobiliário do mundo, pois recebia aluguéis sem investir em imóveis. Genial. Tão bom que o modelo de negócios continua até hoje, mas com modificações.

O McDonald’s hoje tem recursos para comprar os imóveis. O balanço de 2014 indicava que a cadeia de restaurantes tinha US$ 39 bilhões investidos em propriedades gerando aluguéis e outras receitas que representam 70% do resultado operacional da companhia.

Em outras palavras, desde muito cedo Ray Kroc e sua equipe descobriram a mina de ouro que é um bom negócio imobiliário. Desde então, o McDonald’s administra o negócio para maximizar este resultado e criar valor os seus acionistas.

Num esquema que até hoje é posto em prática, a rede começou a comprar terrenos e alugá-los para os franqueados (outra grande mudança para aumentar a rentabilidade de Kroc e passar a ter o controle de tudo). Tornando o McDonalds, em uma grande empresa imobiliária.

Ou seja, o principal negócio do McDonalds não é o Hamburger, mas sim o ramo imobiliário.

 Em um dado momento, quando começaram a ter espaços para as pessoas entrarem nos restaurantes e não apenas pegar pelo vidro, foi implantando um mobiliário não tá confortável fazendo com que as pessoas ficassem pouco tempo dentro do restaurante. Aumentando o giro das pessoas que ocupavam os lugares para sentar.

Valdiney Victor Viçossi acrescenta, que a história do McDonalds mostra muitas faces da mesma história, mas que o empreendorismo com constante mudanças e ajustes de rota fazem parte da boa parte dos negócios de sucesso.

Voltando para uma caso mais recente, que envolve Steve Jobs, que usou uma mensagem certeira para atingir o público do seu interesse ao lançar o primeiro iPod da Apple.

Quando o produto foi lançado em 2001 o mercado tinha infinitas opções de aparelhos de MP3. Adotou um slogan direto e instigante : “ 1.000 songs in your pocket” (Mil músicas no seu bolso, influenciando diretamente como as pessoas viam iPod da Apple. Também alterou a forma de comercialização onde o preço não era tão significativo quando o desejo de ter um iPod. São estratégias usados até hoje no mundo da Apple.

Ref. Sean Allis e Morgan Brown, Empiricus, Filme : The Founder

Tags: valdiney victor viçossi, steve jobs, apple, ipode, mcdnalds, airbnb

<< voltar

Comentários (0)

  1. Seja o primeiro a comentar.

Postar um novo comentário

Comentar como visitante:

*Conteúdos com asterisco são obrigatórios

Aviso: Após enviado, o seu comentário terá que ser aprovado pelos moderadores do blog da VM2 antes de ir para o ar.

Não se preocupe, isso é apenas para manter o controle do site.