Loja Virtual: Usar Open Source, Plataforma Alugada, Sob Medida...

Lojas Virtuais, Comércio Eletrônico, B2B, B2C, B2G, B2M, Market Place e Sistema de Pedidos. Qual o melhor caminho para ter um comércio eletrônico que dê retorno?

Separamos algumas alternativas para iniciar ou remodelar uma loja virtual:

- Sistema gratuito à disposição na web; Open Source;

- Software gratuito de algum serviço de hospedagem;

- Escolher uma delas e procurar alguém para desenvolver uma criação digital, a fim de para ter um design diferenciado, se for possível, escapar de templates destas opções, além de se certificar que o fornecedor escolhido tenha bons cases e equipe com experiência, pois embora, aparentemente, seja de fácil adaptação, existem aspectos de segurança entre outros que devem ser previstos: capacidade de crescimento e escalabilidade, que são itens que normalmente tem restrição para este tipo de solução, se não bem definida por quem vai fazer a adaptação;

 - Acoplar as opções acima e contratar uma empresa especializada em criação e desenvolvimento de sistemas web para de desenvolver funcionalidades específicas;

- Alugar um sistema de E-commerce de uma empresa que já tenha soluções desenvolvidas, com um valor fixo mensal ou variável, acréscimos por visitação, vendas, etc;

- Buscar uma agência especializada em criação digital e outra de soluções de internet para obter uma ferramenta própria;

- Contratar uma agência/empresa especializada para desenvolver uma solução completa de criação, sistemas e tudo que for essencial no ambiente web, com todas as integrações necessárias com sistemas legados e novos. Um fator importante a ser considerado é fazer as contas do que investirá em aluguéis ou taxas mensais versus uma solução que tenha o código-fonte e o controle da situação. Estipular ou planejar na linha do tempo para saber onde terá o ponto de equilíbrio entre aluguéis e taxas mensais em relação a um investimento mais alto de saída, comprando a solução. Ao comprar uma solução que tenha o código-fonte, terá a vantagem também de fazer upgrades sempre que necessário e não esperar por versões em outras plataformas. Mas sempre avaliar custo-benefício, em algumas situações as empresas ou pessoas iniciam por uma plataforma que não seja própria e com o tempo, de acordo com o crescimento do negócio migram para uma plataforma própria de comércio eletrônico;

- Desenvolver uma estratégia de divulgação, através de empresas complementares ou uma única empresa que reúna todas as alternativas.

Em resumo, além da capacitação do(s) fornecedor(es) que vá escolher ou até mesmo contratar um consultor para esta decisão, é importante, que tenha todas as opções bem mapeadas, considerando o investimento inicial, os custos fixos e mensais que deverá ter e o que espera de retorno.

Se já tem um marca conhecida em algum segmento ou se já tem uma estrutura física faturando, a forma de análise será facilitada por já conhecer o dia a dia do seu negócio.

Caso esteja começando sem experiência alguma de atacado ou varejo, é prudente analisar com mais profundidade.

Qual opção escolher?

Analisar históricos de sucesso, cases e clientes da(s) empresa(s) a ser(em) contratada(s) para cada etapa ou se reunir em um único lugar.

Saiba mais sobre nossas soluções de Lojas Virtuais em : http://www.vm2.com.br/b2c-business-to-consumer

Tags: b2b, comercio eletronico, e-commerce, b2c, open source

Postado por em Geral, Marketing Digital, e-Commerce

0
<< voltar

Comentários (0)

  1. Seja o primeiro a comentar.

Postar um novo comentário

Comentar como visitante:

*Conteúdos com asterisco são obrigatórios

Aviso: Após enviado, o seu comentário terá que ser aprovado pelos moderadores do blog da VM2 antes de ir para o ar.

Não se preocupe, isso é apenas para manter o controle do site.